sexta-feira, 11 de agosto de 2017

"Coletânea" dos Carpenters é na verdade álbum relançado

Há alguns anos, eu comprei o CD da série de coletâneas Originals, da obscura gravadora Music Brokers, dedicado aos Carpenters. Gosto das músicas da dupla, embora ache que o valor cultural deles é nulo: algo feito para emocionar e divertir apenas.

Mas, observei algo de diferente na suposta coletânea. Prestando muita atenção, a gente percebe que o volume da série não é uma coletânea: é na verdade, o álbum Horizons relançado, com remasterização digital e a ordem das faixas trocadas - Há até um erro grotesco onde a famosíssima Only Yesterday teve o nome trocado por outra música na ficha técnica.

Horizons, foi lançado originalmente em 1975 pela A&M Records, atual Interscope Records. Apesar de ter a mesma música romântica de sempre, o álbum é dividido em suítes homogênas, criando um conjunto único. Deve ser influência do rock progressivo, moda na época (e que despertaria o interesse da dupla de irmãos, dois anos depois, mesmo tardiamente, já que o progressivo deixaria de ser "moda"). O igualmente romântico Neil Diamond também dividiu o álbum em suítes na trilha do filme Fernão Capelo Gaivota, lançada dois anos antes.

Neste álbum, a dupla de irmãos aproveitou as tecnologias de estúdio para tentar acrescentar uma sonoridade mais diferente a seu pop açucarado, mesmo com as limitações do comercialismo musical. O resultado ficou ótimo, tornando as músicas ainda mais emocionantes. Curiosamente, o álbum inclui várias regravações de músicas de outros intérpretes.

Não sabemos como a Music Brokers conseguiu lançar o álbum, já que a Interscope ainda mantém os direitos do álbum, que ainda está em catálogo com a capa da época (inédito em CD no Brasil) e a gravação que se ouve em Originals é exatamente a mesma do álbum lançado em 1975, talvez o melhor disco feito pela dupla de irmãos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.